Tributação de Softwares: como os Grupos de Trabalho ajudam no seu dia a dia

Entenda como os Grupos de Trabalho da Abradisti atuam para simplificar a rotina da distribuição de TI. Alexandra Viana, gerente de controladoria da Agis, conta como é possível dar respaldo aos associados em questões como a Tributação de Softwares

23/08/2018 12:28
Abradisti Grupo Tributário Alexandra Viana

Falar sobre tendências e conceitos é importante para antecipar oportunidades. Mas, em alguns casos, o melhor é pensar em como resolver questões que estão acontecendo agora, certo?

E é para isso que os Grupos de Trabalho da Abradisti são fundamentais.

Aqui no Blog da Abradisti, você já viu que eles nos ajudam a discutir e resolver dúvidas, trocando experiências e informações relevantes para o dia a dia de quem trabalha com a distribuição.

>> Leia mais: Grupos de Trabalho Abradisti – orientação e avanço para o setor de TI

Hoje, vamos dar um novo passo e mostrar como os GTs atuam na prática – e porque sua companhia também tem a ganhar por participar dessas discussões.

Exemplo: mudanças dos processos de tributação de softwares

Software é Serviço ou Produto? Qual o regimento certo para este tipo de venda? E quem paga o quê no processo de comercialização?

Quem trabalha com a Distribuição de Tecnologia no Brasil deve ter ouvido falar (e muito) sobre as mudanças dos processos de tributação de softwares.

Afinal, todas essas dúvidas impactam diretamente o faturamento das companhias que vendem TI.

Só que tem um pequeno problema: distribuidoras, revendas e fabricantes podem ter pontos de vista completamente diferentes sobre o mesmo tema. E então, como resolver?

Estudos e Análises: a integração de dados no Grupo de Trabalho da Abradisti

Diante de um tema complexo e altamente presente no setor, o Grupo de Trabalho Tributário da Abradisti criou uma equipe exclusiva para entender e encontrar soluções que simplificassem o trabalho das companhias.

Segundo Alexandra Viana, gerente de controladoria da Agis e integrante do GT Tributário, a ideia era avaliar as propostas do governo em relação à forma de tributação de softwares e, a partir dessas análises, propor opções de conduta aos associados.

“O grande papel do Grupo de Trabalho é dar respaldo às ações das empresas e equipes. No Grupo, nós discutimos e avaliamos quais as melhores práticas. E assim também foi feito para o assunto: Software”, agrega Alexandra.

Outro ponto, destaca a executiva, é criar unidade ao discurso do segmento. “Contamos com apoio de consultores jurídicos e técnicos, que nos apoiam no sentido de entender melhor as leis e de propor, junto com a Abradisti, pontos a serem melhorados”, ressalta.

Impactos diretos: o que sua empresa ganha com o suporte da Abradisti?

A pergunta mais importante, nessas discussões, é se os Grupos de Trabalho ajudam a gerar resultados melhores. A resposta, segundo Alexandra, é sim!

“Evidentemente, cada empresa é livre para adotar seus próprios processos. O que o GT faz, nesse caso, é mostrar o que está sendo feito naquele tema e o que diz a lei. Em todo caso, isso nos dá a chance de aprimorar as ações e garantir mais eficiência. Sem falar na troca de informações e experiências, junto com outros nomes do mercado”, conclui.

É uma grande oportunidade, não é? A sua empresa também pode participar dessa jornada! Veja o que Abradisti faz e como ela pode ajudar o seu negócio também.

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Seja o primeiro a comentar